Ir para a Home
Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022

Covid-19: Suspensão do Censo compromete distribuição de vacinas em Campos Verdes



Covid-19: Suspensão do Censo compromete distribuição de vacinas em Campos Verdes

 

 

 

Falta do estudo que faz um raio-X do Brasil implica na realização de políticas públicas e também no repasse de recursos e insumos do governo federal.

 

A quantidade de doses de vacina contra a covid-19 que o Ministério da Saúde envia para cada município, através da Secretaria Estadual de Saúde do Governo de Goiás, é definida com base no tamanho da população. Porém, o Ministério baseia-se no Censo Demográfico que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) realizou pela última vez, em 2010, e muitas cidades tiveram crescimento populacional nestes 11 anos. O censo populacional desatualizado está prejudicando a vacinação na cidade de Campos Verdes. Em 2010, durante o último censo, a população da cidade era de 5.020 habitantes, e de lá pra cá, o IBGE tem realizado apenas projeções, e para o ano de 2021 foi contabilizado que há apenas 1.830 habitantes no município, número este bem aquém da realidade. 

 

Por conta desse descompasso, há uma defasagem entre a quantidade de doses e o tamanho real da necessidade do município. Esta é a constatação a que chegou o prefeito Haroldo Naves, que impetrou uma ação no Tribunal de Justiça de Goiás para buscar a normalização da distribuição de doses na cidade, visando conseguir mais vacinas para agilizar a imunização da população. Para isso, a Prefeitura de Campos Verdes contestou os números das estimativas do IBGE com o novo recadastramento do Cartão SUS, determinado pelo Ministério da Saúde, onde o município tem agora 4.640 cadastros ativos, conforme relatórios da Secretaria de Saúde, lembrando que, menos de 70% da população tem o Cartão SUS. 

 

“Vamos pensar em um programa de vacina como o da Covid-19. Ele precisa saber quanto tem de população e quem são essas pessoas, crianças, adultos e idosos, para poder a partir desses números distribuir essa vacina de acordo com os números. Quando não tem um Censo como o que deveria ocorrer em 2020, você não tem informações reais, então o município não vai receber tanto recursos quantos insumos, como é a vacina, em quantidade real da situação dele. Sabemos do problema e estamos lutando para resolver essa situação. Não estamos medindo esforços para o aumento das doses disponíveis para a população de Campos Verdes”, destaca o prefeito Haroldo Naves. 

 

Outra informação que desqualifica a estimativa populacional do IBGE, são as famílias inseridas no cadastro único do governo federal, dados estes que são atualizados anualmente e atualmente é de 1.555 famílias, conforme certidão do sistema. Para finalizar suas justificativas, o poder executivo destaca também a Estatística do eleitorado feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Consulta feita em março de 2021, consta que o município possui 4.037 eleitores, número este que representa o dobro da população estimada pelo IBGE, que foi de 1.830. Tais dados foram obtidos no site do TSE e estão extremamente atualizados, considerando que foi realizado o recadastramento eleitoral nos anos de 2018 e 2019. 

 

Campos Verdes cresceu mas o Governo Federal não viu

 

O prefeito de Campos Verdes e Presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), Haroldo Naves, diz que não precisa de grande esforço para perceber que o censo demográfico está desatualizado e que o tamanho do crescimento populacional da cidade desde a realização do último censo do IBGE está muito distante da realidade. Campos Verdes, por exemplo, no último censo tinha 5.020 moradores. Hoje, o cadastro da prefeitura aponta a existência de 2.075 unidades habitacionais, a projeção para esse número de residências é de 6.500 habitantes. Esse número é reforçado ainda pelos dados constantes do Cadastro Único do SUAS, Saneago com 2.500 contas ativas com hidrômetro, Enel com 4.335 contas ativas na zona urbana e rural, número de alunos matriculados, talões de IPTU e até mesmo pelo número de 4.037 eleitores. “Se o governo federal mantiver a distribuição das vacinas pelos dados do IBGE em 2010, não vamos atingir a cobertura vacinal ideal para controlar a pandemia e já estamos sendo muito prejudicados por isso. Precisamos de uma solução e a Secretaria Estadual de Saúde apresentou uma nova base que levaria em conta para a distribuição o número do Previne Brasil e do Tribunal Superior Eleitoral”, destaca Naves.

 

Uma Luz no Fim do Túnel

 

Em uma reunião que será realizada no próximo dia 17 e 18 de agosto de 2021 pela Secretaria Estadual de Saúde, a pasta irá propor no Grupo de Trabalho de Vigilância e na Comissão Intergestores Bipartite- CIB, uma resolução para o problema da defasagem do Censo que seria a utilização dos números de eleitores conforme os dados do TSE e os números do Previne Brasil que é um programa do Ministério da Saúde que promove novas diretrizes para o funcionamento do SUS através da métrica de desempenho das secretarias municipais de saúde.




NOTÍCIAS RELACIONADAS

SAÚDE Sec. de Saúde de Santa Terezinha realiza Workshop sobre Saúde Mental na Atenção Primária em Saúde ECENTO - A Prefeitura de Santa Terezinha de Goiás, através da Secretaria Municipal de Saúde, sediou um Workshop voltado a todos os profissionais de saúde nos dias 11 e 12 de agosto,
SAÚDE Goiânia confirma transmissão comunitária da varíola dos macacos após novos casos A Secretaria Municipal de Saúde informou que, até o momento, todos os casos são de homens, com idades entre 20 e 47 anos; nenhum paciente precisou ser internado
SAÚDE Prefeita Karla Moreira entrega ultrassom de última geração para Hospital Municipal, em Santa Terezinha CONQUISTA - A Prefeita de Santa Terezinha de Goiás, Karla Moreira, acompanhado do seu esposo Sillas Humberto, vice-prefeito, Paulo Henrique; secretária de saúde, Kenia Augusta, servidores municipais e vereadores (Carlim, Jair do Opção, André Mariano e Cid
EDIÇÃO IMPRESSA
COLUNISTAS E ARTICULISTAS


EXPEDIENTE
(62) 98310-3817 Redação
(62)99819-1345 Colunas
contato@imprensadocerrado.com.br

Praça Inácio José Campos Qd. 15-S - Centro.
CEP: 76.510-000 - Crixás - Goiás