Ir para a Home
Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022

Ministério Público deflagra operação contra deputado estadual Iso Moreira que apoia o pré-candidato a prefeito de Crixás Tiago Dietz



Ministério Público deflagra operação contra deputado estadual Iso Moreira que apoia o pré-candidato a prefeito de Crixás Tiago Dietz

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 3, operação que apura um esquema de licitações fraudulentas no setor público que ocasionaram desvios na ordem de R$ 10 milhões. Um dos alvos é o deputado estadual Iso Moreira (DEM). A ação cumpriu mandados de busca tanto no gabinete dele, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), como em sua residência.


De acordo com o MP, a operação, denominada “Zaratustra”, descobriu um esquema ilegal de compra e venda de combustíveis, entre 2003 e 2016, em um posto de propriedade da família do deputado, em Alvorada do Norte, no Entorno do DF.

 

A operação é coordenada pelo promotor de Justiça Douglas Chegury e tem apoio do Centro de Inteligência (CI) do MP-GO e do Ministério Público de Contas de Goiás com atuação junto ao Tribunal de Contas dos Municípios.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em Goiânia, Brasília (DF), Bela Vista de Goiás, Simolândia e Alvorada do Norte, todos expedidos pelo juiz da comarca de Alvorada do Norte Pedro Henrique Guarda Dias. Por se tratar de caso de improbidade, não há mandados de prisão.

 

Investigações desenvolvidas pela Promotoria de Justiça de Alvorada do Norte indicam que, entre 2003 e 2016, funcionou na região esquema ilegal de compra e venda de combustíveis junto ao Posto Serra Bonita, de propriedade da família Moreira, na cidade de Alvorada do Norte.

 

Os desvios foram operacionalizados pelo grupo com alterações fictícias do contrato social do Posto Serra Bonita ao longo dos anos, registrado sucessivamente em nome de pessoas suspeitas de serem ‘laranjas’. São elas: David Moreira, Humberto Carlos e Carlos Alberto. O objetivo, de acordo com a investigação, era mascarar a propriedade real da empresa e permitir a comercialização de combustíveis com o ente municipal.

 

As fraudes de natureza contábeis e societárias identificadas se deram com o objetivo deliberado de frustrar a aplicação da lei de licitações, que proíbe a contratação junto a empresas de propriedade de pessoas que façam parte da entidade licitante, no caso o município de Alvorada.

As investigações terão prosseguimento para identificar outros envolvidos na prática das improbidades administrativas e apurar a extensão total do prejuízo financeiro provocado, inclusive nos últimos anos.

 

Mandados

Em Goiânia, o MP realizou busca no gabinete do deputado estadual Iso Moreira, e em sua residência, bem como na casa do assessor parlamentar Carlos Alberto Alves Dourado.

 

Em Bela Vista de Goiás foi cumprido mandado de busca na residência do também assessor parlamentar Humberto Carlos Teixeira. Em Alvorada do Norte, os promotores realizaram buscas nas residências do ex-prefeito e atual secretário de administração do município, Alessandro Moreira dos Santos.

 

Em Simolândia, houve buscas na casa do ex-prefeito de Alvorada do Norte e ex-assessor parlamentar David Moreira de Carvalho, além da residência do deputado Iso Moreira localizada naquele município. Em Brasília, foi cumprido mandado de busca no apartamento do empresário Aloísio Moreira dos Santos Júnior.

 

Fonte: Jornal Opção - Com Alterações ao Longo do Texto

Foto: Divulgação




NOTÍCIAS RELACIONADAS

JUSTIÇA Mineradora terá de pagar mais de 1,5 mil exames após rio ser contaminado e população passar mal em Campos Verdes, diz decisão Juiz determina ainda que mineradora deve apresentar as providências adotadas sobre a segurança da barragem de rejeitos. Moradores relatam dores de cabeça, febre e doenças gastrointestinais.
JUSTIÇA MPGO denuncia policial que aplicou golpe em colegas da ROTAM e causou prejuízos de mais de R$ 1 milhão ACUSAÇÃO - O Ministério Público de Goiás (MPGO) ofereceu nesta sexta-feira (29/7) denúncia contra o cabo da polícia militar Francisco de Assis Jesus dos Santos Soares de Oliveira.
JUSTIÇA Mundo Novo paga 4 vezes mais por show sertanejo Prefeitura da cidade pagou R$ 118 mil pela apresentação da dupla PH e Michel no dia 10 de junho; um mês atrás, o valor médio pago por outras cidades do interior do estado era de R$ 30 mil
EDIÇÃO IMPRESSA
COLUNISTAS E ARTICULISTAS


EXPEDIENTE
(62) 98310-3817 Redação
(62)99819-1345 Colunas
contato@imprensadocerrado.com.br

Praça Inácio José Campos Qd. 15-S - Centro.
CEP: 76.510-000 - Crixás - Goiás