Ir para a Home
Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022

Jovem volta a ser preso por fingir passar mal para não pagar conta



Jovem volta a ser preso por fingir passar mal para não pagar conta

 

 

Homem de 28 anos foi solto na semana passada por suspeita de aplicar o mesmo golpe em Goiânia. Desta vez, ele agiu em Palmas

 

Depois de ficar preso durante três dias por fingir mal-estar para não pagar uma conta de R$ 6,2 mil em um bar da capital de Goiás, Ruan Pamponet Costa, de 28 anos, voltou a ser detido na quinta-feira (21/4), sob a suspeita de ter praticado o mesmo golpe em um restaurante em Palmas (TO). Desta vez, ele, que é barman, consumiu mais de R$ 5,2 mil em produtos e serviços e se recusou a pagar a conta.

 

Na semana passada, a juíza Maria Antônia de Faria, da Justiça de Goiás, determinou que ele ficasse longe de bares, prostíbulos e locais de má fama para não praticar novos calotes. Na ocasião, a magistrada concedeu a liberdade ao homem, sem o pagamento de fiança, por entender que ele não tem condições de arcar com o valor da conta. O barman também é suspeito de aplicar o golpe Brasil afora.

 

Desconfiança

 

Ruan, no entanto, voltou a ser preso em um restaurante que fica na Praia da Graciosa, um dos principais pontos turísticos de Palmas. De acordo com a Polícia Militar (PM), os atendentes do estabelecimento começaram a desconfiar do suspeito no momento em que ele começou a dividir os produtos com outras pessoas.

O cupom fiscal mostra que Ruan consumiu produtos de alto custo, como três garrafas de bebidas. Duas delas custam R$ 1,4 mil e uma, R$ 1,5 mil.

 

Por meio de assessoria, o estabelecimento informou ao G1 Tocantins que, logo após a conta atingir o valor de R$ 5 mil, os funcionários pediram o pagamento parcial para continuar servindo a mesa. Nessa ocasião, entretanto, Ruan procedeu da mesma forma que agiu em um bar de Goiânia.

 

Ele admitiu o crime ao ser preso pela Polícia Militar e, em seguida, foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Depois de prestar informações na delegacia, os policiais o encaminharam para Casa de Prisão Provisória de Palmas.

O Metrópoles não encontrou contato da defesa de Ruan até o momento em que publicou este texto, mas o espaço segue aberto para manifestações.

 

Outros casos

 

Levantamento do G1 Ceará em dezembro do ano passado mostrou que Ruan tem processos em seis estados e no Distrito Federal. No último sábado (16/4), até então, ele havia aplicado o seu golpe mais recente, no Setor Marista, bairro nobre de Goiânia.

 

O caso mais antigo com registro é de abril de 2014, em Brasília (DF). Ele é suspeito de estelionato em uma choperia, em junho de 2015, e em um buffet, em abril de 2019 – ambos os casos no DF.

Já em setembro de 2019, Ruan teria saído sem pagar R$ 5,2 mil em um quiosque de alimentação e também teria deixado de pagar R$ 500 a dois taxistas no Rio de Janeiro (RJ).

 

Fonte: Metropoles 

Foto: Divulgação 




NOTÍCIAS RELACIONADAS

POLÍCIA Peixe símbolo de pescarias, pintado entra para lista de animais ameaçados de extinção no Brasil Inclusão da espécie é questionada pelo governo de Mato Grosso do Sul, destino popular entre pescadores
POLÍCIA Em Itapaci, empresário é preso suspeito de manter relações sexuais com criança de 11 anos SUSPEITO - Nesta terça-feira (17), a Policia Civil (PCGO) por meio da Delegacia de Policia de Itapaci, cumpriu mandado de prisão preventiva em desfavor de empresário do ramo de motéis na cidade de Itapaci pelo crime tipificado no artigo 217-A do CPB.
POLÍCIA Duas pessoas são presas após furto de mais de 1 tonelada de queijo no Assentamento Santa Marta, em Mundo Novo CRIME - A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Nova Crixás, e com o apoio da Regional de Ceres, deflagrou, na terça-feira (26), a Operação Salmoura, com o objetivo de cumprir mandado de prisão temporária e mandados de busca e apreensão domicil
EDIÇÃO IMPRESSA
COLUNISTAS E ARTICULISTAS


EXPEDIENTE
(62) 98310-3817 Redação
(62)99819-1345 Colunas
contato@imprensadocerrado.com.br

Praça Inácio José Campos Qd. 15-S - Centro.
CEP: 76.510-000 - Crixás - Goiás